Já não é mais novidade que a prática regular de exercícios físicos é fundamental para a manutenção da boa saúde e o bem-estar, e isso não é nada diferente durante a gravidez. Afinal, exercício físico para gestantes não só contribui para a saúde geral da mãe e do bebê, como também oferece benefícios específicos durante todo o período de gestação. 

No entanto, especialmente nesse tempo, são necessários alguns cuidados básicos para garantir a segurança de ambos, minimizando o risco de lesões e outros problemas pré-existentes, ou complicações de gravidez que possam ser agravadas pela atividade física. Por isso, a importância de entender quais são as práticas mais recomendadas, os limites para as mamães na execução das tarefas e, claro, o acompanhamento adequado de um profissional especializado nessa área. 

Neste conteúdo explicamos por que praticar atividade física é fundamental para a qualidade de vida durante a gestação, a recuperação rápida no pós-parto e a saúde do bebê. Além disso, trouxemos dicas de exercícios mais recomendados para mulheres nessa fase da vida e quais os cuidados com os quais todos devemos nos atentar. 

Está grávida ou conhece alguém que está vivendo essa experiência incrível? Então já encaminhe este conteúdo e acompanhe até o final! Vamos lá? 

Os principais benefícios do exercício físico para gestantes e por que se manter ativa e em movimento é tão importante nessa etapa 

Se manter a constância na prática de atividades físicas já é um desafio para todo mundo, imagine durante a gestação, quando a mulher naturalmente se sente mais fatigada, tem períodos de mal-estar (especialmente nos primeiros meses da gestação) e ainda está se acostumando com todas as alterações hormonais. 

Parece bem mais desafiador, não é? Entretanto, é importante manter o foco e, a partir da realidade e das necessidades de cada mulher, adaptar as atividades de forma a garantir os mesmos benefícios, se manter ativa e, claro, confortável para cumprir o plano de treino com segurança e eficiência. 

Mas tudo começa sempre na motivação! E nós temos um excelente argumento para te convencer de que praticar exercício físico na gestação é muito importante: os muitos benefícios para a saúde tanto da mamãe quanto do bebê. Além disso, os reflexos de uma vida mais ativa não são percebidos apenas durante a gestação, mas também no parto e pós-parto. 

Ah, e você sabia que a prática regular de exercícios físicos pode também te ajudar a engravidar? Mas isso é conversa para outra hora! 

Listamos abaixo os principais benefícios percebidos em mulheres que praticam (e praticaram) atividade física durante a gestação: 
  • Melhora na saúde cardiovascular: o exercício ajuda a fortalecer o coração e a melhorar a circulação, o que é essencial não só para a mãe, mas também para o desenvolvimento adequado do bebê. 
  • Controle do açúcar no sangue: atividades físicas regulares podem ajudar a controlar os níveis de glicose, reduzindo o risco de diabetes gestacional. 
  • Redução dos desconfortos comuns da gravidez: exercícios específicos podem aliviar dores nas costas, melhorar a digestão e diminuir a constipação. 
  • Melhora na força e resistência física: a preparação para o trabalho de parto exige resistência e força, especialmente no abdômen, costas e assoalho pélvico. Os exercícios ajudam a fortalecer essas áreas. 
  • Promoção da saúde mental: a prática de atividade física libera endorfinas, proporcionando sensações de felicidade e reduzindo sintomas de depressão e ansiedade, comuns durante e após a gravidez. 
  • Melhoria na autoestima e na imagem corporal: a atividade física pode ajudar a gestante a se sentir mais positiva e confiante com as mudanças em seu corpo. 
  • Preparação para uma recuperação mais rápida após o parto: mulheres que se mantêm ativas durante a gravidez geralmente têm uma recuperação pós-parto mais rápida e menos complicada. 

Outros benefícios 

Além de todos esses benefícios, a atividade física também contribui para manter uma postura adequada e prevenir dores, diminuir os riscos de pré-eclâmpsia e outras complicações relacionadas à hipertensão. 

Por fim, sabemos que a prática de exercícios físicos ajuda a fortalecer a imunidade. Isso é particularmente vantajoso para mamães e bebês, uma vez que a gravidez pode deixar o corpo mais suscetível a infecções devido às mudanças no sistema imunológico. Por isso, a rotina de exercícios moderados ajuda a melhorar a resposta imunológica, tornando mães e bebês mais resistentes a doenças. 

Também é relevante considerar o impacto positivo na qualidade do sono. Isso porque mulheres enfrentam dificuldades para dormir durante a gravidez, especialmente nos trimestres finais. A atividade física, ao reduzir a ansiedade e o estresse, promove um sono mais reparador, beneficiando o bem-estar geral da gestante. 

Tipos de exercícios físicos recomendados durante a gestação 

Há uma variedade de exercícios físicos que são seguros e benéficos para as gestantes, desde yoga até treinos de força mais leves. No entanto, independentemente do tipo de exercício escolhido, é sempre importante consultar o obstetra e um profissional especializado antes de iniciar qualquer atividade. 

Separamos alguns dos exercícios mais comuns durante a gravidez: 

  • Caminhada: caminhar é um exercício de baixo impacto que melhora a circulação, fortalece as pernas e ajuda a manter a resistência cardiovascular. Pode ser feito ao ar livre ou em esteiras
  • Natação e hidroginástica: a água proporciona um alívio natural do peso extra, ajudando a suportar as articulações. Nadar ou praticar exercícios na água ajuda a fortalecer os músculos sem causar estresse nas articulações. 
  • Yoga: o yoga é ideal para melhorar a flexibilidade, o equilíbrio e a respiração. A prática regular pode ajudar a aliviar dores nas costas, reduzir o estresse e melhorar a postura. 
  • Pilates: o pilates foca no fortalecimento do core, ajudando a prevenir dores nas costas. Também melhora a força muscular e a flexibilidade, facilitando o parto e a recuperação pós-parto. 
  • Treinamento de força leve: com o uso de pesos leves ou faixas elásticas, as gestantes podem fortalecer grupos musculares essenciais para o parto, como o assoalho pélvico e as costas. É importante evitar sobrecarregar os músculos. 
  • Bicicleta estacionária: andar de bicicleta estacionária proporciona exercícios cardiovasculares sem o risco de queda associado ao ciclismo ao ar livre. 
  • Dança: a dança de baixo impacto pode ser uma maneira divertida de manter-se ativa. Movimentos suaves ao som de músicas favoritas ajudam na liberação de endorfinas. 
  • Alongamento: exercícios de alongamento simples podem aliviar a rigidez e melhorar a flexibilidade das articulações, reduzindo o risco de lesões. 

Entretanto, atenção: os exercícios devem ser feitos com moderação, observando sinais de desconforto ou fadiga. As gestantes devem manter-se hidratadas e evitar movimentos que causem dores, sempre respeitando os limites do corpo para uma experiência segura e gratificante. 

Precauções e cuidados 

Já citamos essa observação ao decorrer de todo o conteúdo, mas é preciso destacar a importância de tomar alguns cuidados básicos na prática de atividades físicas durante a gestação. Dessa forma, é possível aproveitar todas as vantagens reduzindo os riscos! Ainda que a atividade física seja segura para todas as idades e condições de saúde, cada qual tem suas especificações. 

E durante a gestação nada muda: a atenção aos cuidados deve ser a mesma. 

Então quais são os cuidados? 

  • Antes de iniciar qualquer rotina de exercícios, a autorização do obstetra é fundamental. O profissional pode orientar sobre tipos de atividades adequadas com base na condição de saúde da mãe e no estágio da gravidez. 
  • As gestantes devem prestar atenção aos sinais de desconforto, dor ou fadiga e evitar se esforçar demais. O exercício deve ser moderado, sem causar exaustão. 
  • É vital manter-se hidratada durante a atividade física, especialmente em climas quentes. Então, comer refeições equilibradas antes dos exercícios também ajuda a manter os níveis de energia. 
  • A temperatura corporal elevada pode ser prejudicial para o bebê. Portanto, exercitar-se em ambientes bem ventilados, usar roupas leves e evitar exercícios vigorosos em climas quentes são medidas importantes. 
  • A gravidez pode alterar a postura natural, causando dor nas costas. Por isso, manter uma postura adequada e fortalecer os músculos do core pode minimizar o desconforto. 
  • Se possível, treinar com a orientação de um profissional especializado em exercícios pré-natais ajuda a garantir que os movimentos sejam feitos de maneira correta e segura. 
Importante! 

Apesar de todas as dicas acima, a mamãe deve parar imediatamente e procurar ajuda médica caso: 

  • sinta dores fortes; 
  • tontura;; 
  • sangramento; 
  • inchaço; 
  • contrações prematuras 
  • ou falta de ar. 

Exercite-se! 

Portanto, entendemos que a prática de exercícios físicos durante a gestação, quando abordada com os devidos cuidados e orientações médicas, traz benefícios significativos para a saúde da mãe e do bebê. Além de promover uma gestação mais saudável e confortável, a atividade física reduz riscos de complicações, melhora a força e o bem-estar mental, e prepara a mulher para um parto e pós-parto mais tranquilos. 

Ao incorporar rotinas seguras, como caminhadas, natação, yoga e pilates, e respeitar os sinais do corpo, as futuras mamães podem aproveitar os inúmeros benefícios enquanto se mantêm ativas, equilibrando bem-estar, conforto e segurança nessa jornada especial. 

Gostou do nosso conteúdo? Então leia também Atividades físicas para mulheres grávidas: quais elas podem fazer?

Deixe um comentário