Uma alimentação saudável é uma das melhores formas de ter uma melhor qualidade de vida e mais vitalidade ao longo do dia. Com toda certeza, os exercícios e uma boa saúde mental ajudam a manter a vida equilibrada, mas a boa alimentação, ajuda a manter nosso organismo forte e livre de doenças.  

Mas o que exatamente significa ter uma alimentação saudável? Precisamos seguir uma dieta ou reeducação alimentar?  

Muitas pessoas não sabem, mas existe uma diferente nesses dois termos, não só por conta dos benefícios, mas também para o objetivo de cada pessoa. Por isso, é importante entender o que os dois conceitos significam para que assim, você possa escolher qual é o melhor caminho para atingir os seus objetivos.  

Vamos entender um pouco mais sobre a diferença entre dieta e reeducação alimentar? Confira!  

Principais diferenças entre dieta e reeducação alimentar  

A princípio, a diferença entre dieta e reeducação alimentar parece ser muito simples. Porém, quando olhamos para a questão de benefícios e obtenção de resultados, vemos que elas não são tão semelhantes assim.  

Ao passo que as dietas apresentam resultados mais rápidos, a reeducação alimentar demanda de mais tempo para que apresente efeitos. No entanto, se você está buscando por resultados mais duradouros e mudar o seu estilo de vida, a reeducação alimentar é o passo mais recomendado.  

Isso porque, com a reeducação alimentar, você realmente irá aprender a comer direito, introduzindo mais frutas, verduras e legumes na sua alimentação. Ao contrário das dietas, e a reeducação não é restritiva, ela somente controla a porção e a quantidade de refeições que você faz no dia.  

Vantagens da dieta e da reeducação alimentar  

Agora que você já entendeu um pouco mais sobre as principais diferenças entre dieta e reeducação alimentar, vamos apresentar as vantagens de cada uma delas: 

1. Tempo:  

As dietas costumam apresentar resultados rápidos, e, muitas vezes, são apresentadas em artigos da internet como “milagrosas”. Mas, é preciso tomar muito cuidado com o que elas prometem: 1) porque elas são extremamente restritivas e podem causar deficiência de vitaminas se feitas a longo prazo; 2) normalmente elas podem causar um efeito sanfona, ou seja, você perde uma quantidade de quilos em poucos dias, mas ganha eles todos de volta.  

Por outro lado, a reeducação alimentar funciona de uma forma mais permanente. Ela é feita para construir o hábito de comer melhor e com mais qualidade. Dessa forma, ensinando as pessoas a fazer escolhas mais inteligentes quando se trata de comida. Apesar da perda de peso ser mais lenta, ela é mais permanente.  

2. Restrições alimentares:  

Quando uma pessoa inicia uma dieta, a primeira coisa que ela precisa lidar é com a restrição alimentar. A proibição de alguns grupos de alimentos é uma grande característica das dietas, e o que também as deixa muito mais perigosas para a nossa saúde.  

Por exemplo: algumas dietas excluem alguns tipos de frutas, por conta do alto índice glicêmico. Mas, se você não possui uma condição de saúde, como a diabetes, a qual precisa do controle da ingestão de açúcar, isso pode causar alguns problemas. Além disso, algumas não só restringem grupos alimentares, como também diminuem a quantidade de porções por alimentação. Dessa forma, causando desmaios, queda de cabelos, unhas quebradiças, problemas nos dentes etc.  

Por essas razões, as dietas não podem ser feitas por um longo período de tempo, pois servem somente para casos especiais. Também é preciso de um acompanhamento nutricional para que não falte nenhum tipo de vitamina e mineral durante a dieta.  

Já a reeducação alimentar é mais livre quanto aos alimentos que podem ser consumidos, isso, é claro, se você não estiver sofrendo com alguma condição de saúde. Por exemplo, pessoas com colesterol ruim alto não podem consumir alimentos gordurosos com tanta frequência, e precisam fazer algumas trocas para garantir o controle desse problema.  

A pessoa aqui, aprende a controlar as suas compulsões, comer o que gosta na hora certa e fazer escolhas mais saudáveis. Por isso, ela realmente será reeducada.

benefícios do treino funcional

3. Objetivos: 

Boa parte das dietas são focadas exclusivamente no emagrecimento. Com algumas exceções, como as dietas veganas e vegetarianas, que estão mais relacionadas com um estilo de vida. Mas outras, são todas focadas no emagrecimento rápido.  

Muitas pessoas aderem às dietas para conseguir entrar em alguma roupa para uma festa ou ocasião especial. Porém, após esse evento, elas já voltam a comer como antes. Isso é o que leva ao famoso efeito sanfona, que já mencionamos acima.  

Porém, a reeducação alimentar tem como principal objetivo melhorar a sua forma de se alimentar, consequentemente, melhorando a sua saúde, oferecendo mais disposição, foco e fortalecimento das suas unhas e cabelos. Portanto, além de te ajudar a emagrecer, a reeducação alimentar também promove mais saúde para a sua vida! 

Enfim, essas são as principais diferenças entre dieta e reeducação alimentar! Lembre-se que ambas as formas de emagrecimento precisam de um acompanhamento de um profissional nutricionista para que eles te ofereçam o melhor cardápio de acordo com o seu estilo de vida, quantidade de calorias necessárias e atividades físicas que pratica.  

Para saber mais sobre hábitos saudáveis e dicas de exercícios continue lendo o nosso blog!  

Leia também: Substituir o chocolate: trocas saudáveis que você pode fazer 

Deixe um comentário